Vale e siderúrgicas sustentam Bovespa, que sobe 1,04%

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 17:30 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A alta das ações ligadas a metais, no vácuo da recuperação global do setor, se sobrepôs aos efeitos do mau desempenho da Petrobras e sustentou a Bolsa de Valores de São Paulo nesta quinta-feira.

Também suportado pela influência positiva de Wall Street, o Ibovespa subiu 1,04 por cento, para 55.138 pontos. O movimento foi lastreado por um enxuto giro financeiro de 4,1 bilhões de reais na bolsa.

Vale, a mais negociada do dia e a segunda mais importante do índice, foi a locomotiva, subindo 2,7 por cento, para 36,51 reais. Dentre as fabricantes de aço, a líder foi Gerdau Metalúrgica, com avanço de 2,35 por cento, a 39,20 reais.

O movimento se seguiu ao anúncio de que a produção industrial chinesa cresceu um pouco abaixo das expectativas, mas ainda em ritmo fortíssimo em julho.

As ações preferenciais da Petrobras, por sua vez, caíram 0,9 por cento, a 33,44 reais, refletindo a combinação de queda nas cotações do petróleo com incertezas dos investidores sobre mudanças na lei que regula a exploração de petróleo no Brasil.

"A expectativa de mudanças nas regras de exploração no pré-sal está pesando nas ações", disse Marco Gazel, sócio da M2 Investimentos.

A proximidade do exercício de opções, na próxima segunda-feira, levou os investidores a centrar atenções nos papéis de maior liquidez. Assim, o giro com Petrobras e Vale respondeu por cerca de um terço do volume do mercado à vista.

Diferentemente da Bovespa, cujo principal índice foi pressionado pelo mau desempenho da Petrobras, a queda do petróleo repercutiu positivamente em Wall Street, com a expectativa de menos pressão inflacionária nos Estados Unidos. O índice Dow Jones subiu 0,72 por cento.   Continuação...