Ford vê dificuldades no mercado dos EUA e pode reduzir produção

quarta-feira, 14 de novembro de 2007 10:30 BRST
 

Por Kevin Krolicki

LOS ANGELES (Reuters) - A Ford está se preparando para o risco de um aumento no preço do petróleo e uma desaceleração da economia dos Estados Unidos afete a demanda, e vai reduzir a produção na medida necessária para evitar aumento de estoques, afirmaram executivos da empresa.

O vice-presidente executivo da montadora, Alan Mulally, disse à repórteres durante a Los Angeles Auto Show que as preocupações da montadora incluíam um mercado de crédito mais apertado e um mercado de moradias nos Estados Unidos que pode permanecer fraco por mais um ou dois anos.

"Quando você junta todos os fatores, torna-se um ambiente bem preocupante", apontou Mulally.

Mas o executivo informou que a Ford será mais disciplinada do que no passado acerca da redução de produção se observar queda nas vendas.

O presidente da Ford para as Américas, Mark Fields, afirmou que a montadora vigiará os resultados de vendas "toda semana" para manter o estoque "equilibrado".

Fields disse ainda que com o preço da gasolina perto de 4 dólares por galão em algumas cidades dos Estados Unidos, os consumidores estavam revendo seus planos de adquirir um carro de grande porte, menos econômico em termos de consumo de combustível.

"Creio que haverá uma grande mudança de comportamento", apontou Fields.

Se as vendas derem sinais de queda, a Ford irá agir rapidamente para reduzir a produção em vez de esperar uma reviravolta do mercado, afirmou Fields.

"Essa é uma medida diferente do que ocorria no passado", afirmou Mulally.

As vendas da Ford nos Estados Unidos caíram 13 por cento em outubro ante o mesmo período do ano passado.