Lula: CPMF é coisa de rico, que não devia reclamar do que paga

quinta-feira, 15 de novembro de 2007 11:35 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na noite de quarta-feira que a CPMF "é coisa de rico" e que a classe empresarial não deveria reclamar de quanto paga.

Em fala de improviso, durante a cerimônia de abertura da 13a Conferência Nacional de Saúde, Lula elogiou o médico Adib Jatene, ministro da Saúde no governo Fernando Henrique Cardoso. Jatene interpelou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, pedindo apoio para a CPMF.

Lula disse: "A verdade é a seguinte. Essas pessoas, sobretudo os ricos, porque pobre não paga CPMF, vamos ser claros. CPMF é coisa de rico, não é coisa de pobre (...), essas pessoas precisariam, sobretudo uma parte empresarial, não apenas reclamar do que pagam, mas dizer publicamente também quanto ganham, quanto lucraram nesses quatro anos", afirmou o presidente.

Lula conclamou os deputados, a classe médica e a bancada da saúde, "que é o maior partido do Congresso", para mapear a destinação da CPMF para cada Estado e município, pressionando governadores e prefeitos para saber se terão condições de cumprir suas obrigações com a saúde sem o que a CPMF lhes dá hoje.

A expectativa de Lula é que esse tipo de movimento leve prefeitos e governadores a pressionarem os senadores que irão votar a prorrogação da CPMF até 2011.

"...em cada cidade vocês podem chamar o prefeito e falar: 'Prefeito, não vai fazer nada? (...) Não está na hora de você fazer uma passeatinha em Brasília e fazer uma marcha? Não está na hora de ir à capital conversar com o teu senador?'."

 
<p>O presidente Luiz In&aacute;cio Lula da Silva gesticula ao lado do Ministro da Fazenda, Guido Mantega, durante uma cerim&ocirc;nia no Pal&aacute;cio do Planalto, em Bras&iacute;lia. Lula afirmou na noite de quarta-feira que a CPMF '&eacute; coisa de rico' e que a classe empresarial n&atilde;o deveria reclamar de quanto paga. Photo by Jamil Bittar</p>