ATUALIZA-GM cortará empregos em plano para elevar liquidez

terça-feira, 15 de julho de 2008 10:58 BRT
 

(Texto atualizado com mais informações)

DETROIT, Estados Unidos, 15 de julho (Reuters) - A General Motors (GM.N: Cotações) informou nesta terça-feira que vai reduzir em 20 por cento seus custos com funcionários, vender 4 bilhões de dólares em ativos e fazer um empréstimo em 2 bilhões de dólares numa tentativa de elevar sua liquidez em 15 bilhões de dólares ao longo de 2009.

A maior montadora dos Estados Unidos afirmou ainda que suspenderá dividendos sobre ações ordinárias em uma restruturação desencadeada pela alta no preço dos combustíveis, queda na procura por picapes e utilitários esportivos, além da menor taxa de venda da indústria automotiva norte-americana em uma década.

A montadora disse que espera obter economias de 10 bilhões de dólares em suas operações ao longo de 2009. Esses recursos seriam economizados por meio do corte de vagas administrativas, redução de alguns itens do plano de saúde dos aposentados, eliminação de bônus para executivos de 2008 e redução de 1,5 bilhão de dólares do plano de investimentos.

As ações da companhia chegaram a subir 2,8 por cento no pregão eletrônico, antes da abertura dos mercados e após a divulgação do plano, mas recuavam 3,94 por cento, para 9,01 dólares, às 10h57 (horário de Brasília).

A companhia tem sido cada vez mais pressionada a cortar custos e a levantar capital por causa da queda nas vendas de automóveis nos EUA.

No início de junho, o presidente-executivo, Rick Wagoner, anunciou que a GM fecharia quatro fábricas norte-americanas de picapes que empregam 100 mil pessoas e tentar vender a marca Hummer em reposta aos preços recordes dos combustíveis.

Mas o sentimento do mercado piorou nas últimas semanas desde o anúncio, e muitos analistas passaram a não mais esperar uma real recuperação nas vendas de veículos nos EUA em 2009.

(Por Kevin Krolicki)