Angra 1 sai do sistema e se prepara para receber novos geradores

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008 13:11 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 15 de fevereiro (Reuters) - A usina nuclear Angra 1, com capacidade de gerar 657 megawatts, sairá do sistema elétrico brasileiro à zero hora de sábado. A unidade vai reabastecer parte do combustível e se preparar para receber dois novos geradores a vapor.

Em 2007, a usina pioneira no Brasil, inaugurada há 26 anos, teve duas paradas não programadas e outra para reabastecimento de um terço do combustível. O retorno da usina está previsto para 15 de abril.

Uma nova parada está programada para setembro de 2008, quando serão instalados os dois novos geradores, equipamentos responsáveis pela produção do vapor que movimenta a turbina.

"Substituir os atuais geradores de Angra 1 foi uma decisão tomada pela Eletronuclear depois da identificação da predisposição para corrosão da liga metálica utilizada nos tubos dos equipamentos, o que exigia dispendiosos e frequentes testes de sua integridade", informou a Eletronuclear em um comunicado.

O desligamento, em comum acordo com o Operador Nacional do Sistema, permitirá que seja realizada a inspeção dos geradores de vapor em operação, a instalação de estruturas temporárias, além de medições, marcações e verificações, visando a troca dos equipamentos que será realizada na próxima parada, informou a empresa.

Os geradores estão em fase final de fabricação pela Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep), informou a empresa.

Segundo a Eletronuclear, também estão previstas outras 2.500 tarefas de manutenção para os 60 dias em que a usina estiver desligada. Entre elas está a revisão de 10 anos de um dos motores das bombas de refrigeração do reator, incluindo a troca de seu rotor.

No ano passado, durante uma das paradas não programadas, o motor de uma das bombas de refrigeração também teve que ser trocado.

(Reportagem de Denise Luna; Edição de Camila Moreira)