Mercados europeus recuam com bancos e petróleo

quinta-feira, 15 de novembro de 2007 16:30 BRST
 

LONDRES (Reuters) - As ações européias caíram mais de 1 por cento na quinta-feira, após as incertezas relacionadas à exposição das empresas ao mercado de financiamento imobiliário de alto risco (subprime) terem atingido o Royal Bank of Scotland, vendas de ações pressionarem os papéis da Sanofti-Aventis e grupos de energia acompanharem o recuo nos preços do petróleo.

O RBS encerrou com queda de 4 por cento, a Sanofi perdeu 4,7 por cento, depois que a L'Oreal diminuiu a participação no grupo, e a British Petroleum retrocedeu 2,3 por cento, acompanhando a baixa de 1,30 dólar nos preços do barril de petróleo, cotados a 92,80 dólares.

O Barclays registrou declínio de 0,5 por cento apesar de divulgar menos danos provocados pelo subprime norte-americano do que o esperado. O UBS procurou acalmar os investidores abafando os comentários sobre perdas mais pesadas, porém terminou com queda de 1,1 por cento.

Analistas esperam que as revelações continuem, mas afirmaram que o grosso da crise no mercado de crédito imobiliário deve ser gerado pelos bancos dos EUA.

"Haverá mais novidades neste ano e no próximo por parte dos bancos, mas acreditamos que os bancos da zona do euro não têm muito mais o que revelar", disse Bernard McAlinden, estrategista de investimentos da NCB Stockbrokers em Dublin.

As ações européias avançaram 1,5 por cento neste ano, com dificuldade, recuperando aproximadamente 6 por cento em comparação aos valores de meados de agosto, quando uma crise nos mercados de crédito ameaçou atingir a economia em geral.

Ainda assim, a recuperação até agora não passou de uma tentativa, com os preços durante o mês de novembro apresentando perdas de cerca de 6 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 1,13 por cento, a 6.359 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX teve uma oscilação negativa de 1,49 por cento, para 7.667 pontos.   Continuação...