BB quer aproveitar crise para comprar R$3 bi em carteiras

quarta-feira, 15 de outubro de 2008 13:20 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO, 15 de outubro (Reuters) - O Banco do Brasil (BBAS3.SA: Cotações) está negociando a compra de 3 bilhões de reais em carteiras de crédito consignado de pequenas instituições.

As compras devem ser financiadas com a quantia de até 11,4 bilhões de recursos adicionais aos quais o banco terá acesso com a flexibilização do recolhimento compulsório definida pelo Banco Central.

"A crise trouxe muitas ameaças, mas também muitas oportunidades", disse Aldo Luiz Mendes, vice-presidente de finanças, mercado de capitais e relações com investidores do banco, em teleconferência com analistas nesta quarta-feira.

Segundo ele, além do interesse de bancos menores em vender carteiras para evitar um comprometimento da estrutura de capital, num momento de enxugamento da liquidez no sistema interbancário, o BB também está sendo beneficiado pelo aumento do volume de depósitos, com a migração de recursos para instituições consideradas mais sólidas.

De junho a agosto, o total de depósitos na instituição subiu de 195,5 bilhões para 214,1 bilhões de reais. "É o efeito 'fly to quality'", disse Marco Geovanne Tobias da Silva, gerente-geral de relações com investidores.

De acordo com Mendes, como a taxa média de inadimplência tem se mantido baixa --na casa de 3,3 por cento nos atrasos superiores a 90 dias--, o banco sente-se confortável para continuar ampliando a oferta de financiamento, mesmo diante de um cenário mais incerto.

De junho a agosto, a carteira de crédito total da instituição subiu 1,73 por cento, para 193,3 bilhões de reais. O BB manteve a meta de expandir os financiamentos em 25 a 30 por cento em 2008. Para 2009, no entanto, a expectativa de intervalo de 20 a 25 por cento de crescimento está em revisão para baixo.

  Continuação...