Marina elogia Minc, diz que meio ambiente requer novo acordo

quinta-feira, 15 de maio de 2008 15:20 BRT
 

Por Isabel Versiani

BRASÍLIA (Reuters) - A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva afirmou nesta quinta-feira que o andamento da agenda ambiental do país demanda um novo "acordo político" e manifestou confiança no trabalho do também petista Carlos Minc, convidado a sucedê-la pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Eu sempre brinco que é melhor um filho vivo no colo de outro do que tê-lo jazendo no seu próprio colo", disse Marina em sua primeira entrevista após ter encaminhado carta de demissão em caráter irrevogável ao presidente Lula na terça-feira.

Reiterando o tom adotado na carta, Marina disse que decidiu sair por entender não ter mais "as condições necessárias dentro do governo para continuar avançando com a agenda" ambiental.

A ex-ministra, que disse já estar falando como senadora do PT pelo Acre, acrescentou que não houve um episódio isolado que determinou sua decisão.

Ela negou que a indicação do ministro Mangabeira Unger (Assuntos Estratégicos) para dirigir o recém-lançado Plano Amazônia Sustentável (PAS) tenha sido determinante, apesar de admitir não ter sido consultada sobre o assunto pelo presidente Lula.

Marina destacou como principais desafios da agenda ambiental daqui para a frente evitar retrocessos em questões como a exigência de que produtores agropecuários na região da Amazônia comprovem regularidade ambiental ao obter financiamentos bancários e a criminalização de toda a cadeia produtiva em que haja envolvimento com desmatamento.

A questão ambiental requer uma "qualificação", disse a senadora.

"Com certeza, essa requalificação é feita mantendo, como disse o próprio presidente, tudo o que já temos e acrescentando aquilo que precisamos em relação à dinâmica mais difícil e complexa de desenvolvimento sustentável."

Ela acrescentou que Minc é "comprometido com a causa, um ambientalista que todos nós respeitamos".

 
<p>Marina elogia Minc, diz que meio ambiente requer novo acordo. A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva afirmou que o andamento da agenda ambiental do pa&iacute;s demanda um novo 'acordo pol&iacute;tico' e manifestou confian&ccedil;a no trabalho do tamb&eacute;m petista Carlos Minc, convidado pelo presidente Lula. Foto do Arquivo. Photo by Jamil Bittar</p>