BB e Banco Postal darão crédito para conversor de TV digital

terça-feira, 15 de julho de 2008 14:19 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmou nesta terça-feira em São Paulo que o Banco do Brasil e o Banco Postal, administrado pelo Bradesco, abrirão linhas de financiamento para a compra de conversor de TV digital em até 48 parcelas.

O ministro disse ainda não ter detalhes como taxa de juros e montante de recursos reservado para as linhas de crédito das duas instituições. Ele afirmou a jornalistas que foi informado na segunda-feira pelos bancos sobre o assunto.

Segundo Costa, as linhas valem para qualquer modelo de conversor e para qualquer consumidor do Brasil. As parcelas, no caso de um plano de 32 meses, poderão ser de cerca de 10 reais, segundo o ministro.

"Os bancos vão precisar de 20 a 30 dias para preparar suas agências" e começar a oferecer o financiamento, que não inclui recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), disse Costa.

O ministro disse que espera que outros bancos abram linhas capazes de popularizar o equipamento que permite aos detentores de TV analógica captarem programação feita no novo formato digital.

MODELO POPULAR

O ministro participou de solenidade de lançamento da família de conversores da taiuanesa Proview, que tem modelos com preços sugeridos de 199 a 299 reais. O primeiro deles a chegar ao varejo, de 299 reais, tem alta definição e acesso à Internet via cabo.

O presidente da companhia, Tseng Ling Yun, no entanto, preferiu fazer segredo da estratégia da companhia sobre o valor cobrado pelos seus produtos, já que os preços de modelos vendidos até agora no varejo brasileiro por outras empresas variam em sua maioria de 500 a cerca de 1.000 reais.

"Nosso produto rompeu várias barreiras", disse Yun. "Eu gostaria de abrir tudo (sobre a fórmula encontrada para chegar a esse preço), mas não posso. Eu e meus fornecedores fizemos milagre", disse o executivo, em encontro com a imprensa.   Continuação...