Chile prende 5 ex-membros de "Caravana da Morte" de Pinochet

quarta-feira, 15 de outubro de 2008 16:14 BRT
 

SANTIAGO, 15 de outubro (Reuters) - A Suprema Corte do Chile prendeu nesta quarta-feira cinco oficiais militares da reserva por envolvimento na chamada "Caravana da Morte", o único caso de assassinatos da época da ditadura militar chilena pelo qual o ex-presidente Augusto Pinochet foi detido.

A "Caravana da Morte" foi um comitê militar que viajou pelas regiões sul e norte do Chile depois do golpe de Pinochet em 1973, ordenando a morte de supostos adversários de esquerda.

Entre os detidos, que ficarão presos entre quatro e seis anos, está Sérgio Arrelano Stark, que comandou o comitê, disse uma autoridade da Suprema Corte. Ele ficará preso por seis anos.

Pinochet foi condenado à prisão domiciliar em 2001 por ligações com o caso, a única vez em que esteve detido no Chile por envolvimento com os abusos de seu governo militar entre 1973 e 1990.

Pinochet, que morreu em 2006, nunca enfrentou um julgamento completo pelos crimes cometidos durante os 17 anos de sua ditadura, quando o governo assassinou cerca de 3.000 pessoas e torturou outras 28.000.

(Reportagem de Erik Lopez)