ATUALIZA-Bernanke diz que EUA estão enfrentando forte ameaça

quarta-feira, 15 de outubro de 2008 16:51 BRT
 

(Texto atualizado com mais informações e comentários)

Por Pedro Nicolaci da Costa

NOVA YORK, 15 de outubro (Reuters) - As turbulências nos mercados de crédito representam uma "ameaça significativa" para a economia norte-americana, afirmou o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, nesta quarta-feira, dando sinais de que pode reduzir mais a taxa básica de juros.

Bernanke afirmou que irá levar um certo tempo até o fluxo de crédito voltar ao normal, e prometeu que o banco central continuará agindo agressivamente para combater a crise. Ele destacou que os riscos de inflação estão diminuindo, o que sugere que as autoridades do Fed vêem espaço para cortar o juro.

"Ao restringir o fluxo de crédito para famílias, empresários e governos locais, as turbulências nos mercados e as pressões sobre instituições financeiras representam uma ameaça significativa ao crescimento econômico", disse.

"Nós iremos continuar usando todas as ferramentas ao nosso alcance para melhorar o funcionamento e a liquidez dos mercados." Ele acrescentou que a atuação agressiva e rápida das autoridades distinguiu crucialmente este episódio da crise da década de 1930.

O Fed, em uma ação coordenada com outros bancos centrais do mundo, cortou a taxa de juros em 0,50 ponto percentual, para 1,5 por cento, na última semana. O banco central afirmou que a intensificação da crise financeira elevou os riscos ao crescimento e reduziu as chances de a inflação saltar novamente.

Em seu mais recente esforço para tentar estabilizar os mercados financeiros, o governo norte-americano anunciou na terça-feira um plano para recapitalizar os bancos.

Bernanke acrescentou que os formuladores de política econômica precisam usar sua autoridade regulatória para antecipar e restringir as bolhas nos preços de ativos, como no mercado imobiliário, que causam grandes problemas quando estouram.