Mercado aprova plano de crescimento orgânico da VALE

segunda-feira, 15 de outubro de 2007 12:39 BRST
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, 15 de outubro (Reuters) - O plano de investimento de 59 bilhões de dólares em cinco anos da Companhia Vale do Rio Doce (VALE5.SA: Cotações) agradou o mercado, que prefere ver a mineradora desenvolvendo seus projetos do que desembolsando grandes somas por ativos já existentes.

Em 2008, a previsão é de investir 11 bilhões de dólares, contra os 7,4 bilhões de dólares previstos para 2007.

O plano da mineradora, divulgado na noite de quinta-feira da semana passada, véspera de feriado no Brasil, impulsionou as já valorizadas ações da companhia, que subiram cerca de 6 por cento no mercado norte-americano na sexta-feira e são alvo de realização de lucros nesta segunda.

Já no Brasil, por conta do ajuste em relação à Bolsa de Valores de Nova York, os papéis subiam 3,8 por cento, por volta das 12h35, enquanto o Ibovespa registrava alta de 1,6 por cento.

Na opinião de analistas, a opção da Vale de acelerar o desenvolvimento das suas reservas foi acertada, assim como aumentar o valor destinado à manutenção de ativos, o que poderá melhorar a produtividade da empresa.

"Principalmente a da Inco, que não teve muitos investimentos em manutenção no passado, pode ser beneficiada com aumento de produtividade", avaliou a analista do Banif Investment Banking Catarina Pedrosa.

A Vale adquiriu a produtora de níquel Inco há um ano, por cerca de 18 bilhões de dólares, tornando-se a segunda produtora mundial do metal.

Catarina, assim como a maioria dos analistas, vai passar o dia revendo o preço-alvo da mineradora, cujo valor no mercado disparou este ano com a perspectiva de continuidade da pressão de demanda por minério de ferro e outros metais.   Continuação...