Bancos montam fundo para proteger mercado financeiro

segunda-feira, 15 de outubro de 2007 12:43 BRST
 

Por Dan Wilchins

NOVA YORK (Reuters) - Um grupo de bancos, incluindo Citigroup, Bank of America e JPMorgan Chase, anunciou nesta segunda-feira que está reunindo capital para evitar que fundos de investimento tenham que despejar ativos no mercado em momentos de crise.

O objetivo da iniciativa é dar suporte a fundos conhecidos como veículos estruturados de investimento (SIV), que tiveram problemas recentemente para refinanciar suas dívidas e, na pior das hipóteses, teriam que vender seus ativos para pagar os investidores.

Esses veículos detinham cerca de 400 bilhões de dólares em ativos no final de agosto. Com a venda maciça desses ativos, os custos de crédito aumentariam globalmente e o crescimento econômico desaceleraria. Veículos ligados ao Citi detinham cerca de 100 bilhões de dólares no final de agosto.

Em nota, o Tesouro norte-americano endossou o fundo, que foi concebido com a ajuda de funcionários do governo. "Os esforços conjuntos das instituições financeiras internacionais, corretoras e investidores resultaram em uma estrutura potencial para melhorar a liquidez nos mercados de commercial paper".

Alguns críticos disseram que os bancos estão socorrendo investidores que tomaram decisões erradas, mas alguns agentes ficaram a favor da medida.

"Eu realmente acredito que as instituições têm que sofrer a partir de suas decisões erradas, mas o mercado inteiro poderia ser punido se nada fosse feito", disse Michael Holland, diretor da Holland & Co., que administra mais de 3 bilhões de dólares em investimentos.

O tamanho do fundo, chamado "canal mestre para aumento de liquidez" (master liquidity enhancement conduit, M-LEC), e os procedimentos para a sua construção ainda estão sendo definidos, afirmaram os bancos.

O fundo vai comprar ativos qualificados dos SIVs e então emitir instrumentos de crédito de curto prazo para ajudar a financiar as operações.

A fraqueza do mercado de crédito contribuiu para a queda de 57 por cento do lucro do Citigroup no terceiro trimestre, informou o maior banco dos Estados Unidos nesta segunda-feira.

(Reportagem adicional de Dan Burns)