Mesa do Senado envia representação contra Renan por espionagem

segunda-feira, 15 de outubro de 2007 18:48 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - A Mesa Diretora do Senado decidiu nesta segunda-feira encaminhar ao Conselho de Ética a quinta representação contra o presidente licenciado da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Foram cinco votos a favor, uma abstenção e um voto contra.

A nova representação refere-se à acusação de Renan estar por trás de um esquema de espionagem aos senadores Demóstenes Torres (DEM-GO) e Marconi Perillo (PSDB-GO).

Com a decisão, aumenta a pressão no Senado para que todos os processos contra Renan sejam unificados, mas o presidente interino da Casa, Tião Viana (PT-AC), não concorda com a idéia.

"No meu entendimento, isso não é possível, porque apesar de serem processos contra a mesma pessoa o mérito é diferente", disse Viana, que presidiu pela primeira vez a reunião da Mesa Diretora após a licença de Renan por 45 dias.

O líder do PSOL na Câmara, deputado Chico Alencar (RJ), defende a unificação, lembrando que Renan pode vir a enfrentar uma sexta representação,

"Vamos consultar o Conselho (de Ética), ver direitinho com a Mesa e se houver essa possibilidade defendemos a unificação, até porque na quinta-feira podemos ingressar com mais uma representação", afirmou Alencar, mencionando a nova denúncia de suposto favorecimento de Renan a uma empresa fantasma de um ex-assessor.