Bush classifica Protocolo de Kyoto de "má política"

terça-feira, 16 de outubro de 2007 07:41 BRST
 

ROGERS, Estados Unidos (Reuters) - O presidente norte-americano, George W. Bush, disse na segunda-feira que a abordagem de seu governo para enfatizar metas voluntárias para combater as mudanças climáticas está funcionando. Ele também criticou o modelo do Protocolo de Kyoto de estabelecer metas obrigatórias como "má política".

Os comentários de Bush foram o sinal mais recente de sua oposição para reduções obrigatórias das emissões de gases do efeito estufa continua firme, mesmo com seus esforços para mostrar maior engajamento no debate global sobre mudança climática.

"A questão fundamental é se vamos ou não ter a capacidade de crescer nossa economia e sermos bons com o meio ambiente ao mesmo tempo", disse ele durante sessão de perguntas e respostas após discursar sobre o orçamento no Arkansas.

"Estou interessado em boa política. Kyoto, eu pensei, era má política", disse.

A crítica contra o Protocolo de Kyoto, assinado em 1997, veio dias depois do ex-vice-presidente norte-americano Al Gore e um painel da Organização das Nações Unidas sobre a mudança climática ganharem o Prêmio Nobel da Paz pelo seu trabalho de conscientização sobre a mudança climática.

A premiação para Gore, que ajudou a negociar Kyoto, gerou especulações sobre a possibilidade de novas pressões para que Bush mude sua posição sobre o aquecimento global e aceite as metas obrigatórias que muitos países europeus vêem como necessárias para combater o problema.

(Por Caren Bohan)

 
<p>O presidente dos EUA, George W. Bush, fala sobre economia em Rogers, Arkansas, dia 15 de outubro. Bush, disse na segunda-feira que a abordagem de seu governo para enfatizar metas volunt&aacute;rias para combater as mudan&ccedil;as clim&aacute;ticas est&aacute; funcionando. Photo by Jason Reed</p>