Bush acusa Rússia de "intimidar" Geórgia

sexta-feira, 15 de agosto de 2008 10:05 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse novamente na sexta-feira que apóia a Geórgia e acusou a Rússia de "intimidar" o país vizinho, prejudicando sua posição internacional ao enviar tropas ao país.

Mas Bush, discursando na Casa Branca, disse ainda que os Estados Unidos querem ter boas relações com a Rússia e que não é de seu interesse que suas relações voltem a ser como eram no período da Guerra Fria.

"Um relacionamento conflituoso com a Rússia não faz parte dos interesses da América e um relacionamento conflituoso com a América não faz parte dos interesses da Rússia", disse Bush antes de partir para o Texas para tirar férias.

Mas o presidente norte-americano acrescentou que, "com suas ações nos últimos dias, a Rússia prejudicou sua credibilidade e suas relações com as nações do mundo livre. Ameaça e intimidação não são meios aceitáveis para conduzir a política internacional no século 21".

Bush disse que vai receber informes da secretária de Estado, Condoleezza Rice, sobre a situação na Geórgia. Ela está em Tbilisi para tentar aliviar as tensões entre Rússia e Geórgia.

Na semana passada, a Rússia enviou tropas para a Geórgia, depois que Tbilisi mandou suas tropas para a Ossétia do Sul para tentar controlar a província, que saiu do controle georgiano em uma guerra nos anos 1990. Moscou apóia os separatistas da Ossétia do Sul.

(Por Richard Cowan)