Minc propõe a Marta indagar Kassab sobre luta contra preconceito

quarta-feira, 15 de outubro de 2008 17:35 BRT
 

SÃO PAULO, 15 de outubro (Reuters) - O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, engrossou o coro dos que consideraram equivocada a estratégia da campanha de Marta Suplicy de levantar temas da vida pessoal do candidato-prefeito Gilberto Kassab (DEM).

Minc afirmou nesta quarta-feira que houve um engano publicitário na campanha e propôs a Marta uma virada na questão.

"Eu sugeri a ela, para dar um passo adiante, que resgatasse toda a vida dela e questionasse o seu adversário da seguinte maneira: enquanto ela foi quase pioneira na luta pelo direito das mulheres, direito dos homossexuais, o que o adversário fez nos últimos anos contra os preconceitos", disse o ministro a jornalistas, após almoçar com Marta em um restaurante da zona oeste de São Paulo.

A candidata do PT preferiu não comentar diretamente a polêmica, que considera normal nesse tipo de confronto.

"Sobre troca de ofensas, gente nós estamos fazendo campanha...Campanha é sempre muito dura, campanha é uma coisa muito árdua", disse Marta Suplicy.

A propaganda eleitoral do PT, onde um narrador indaga se Kassab é casado ou tem filhos, teve sua veiculação suspensa desde segunda-feira.

Minc esteve em São Paulo para participar do Fórum Amazônia Sustentável e aproveitou o horário do almoço para apoiar a candidatura de Marta Suplicy.

"Eu estou apoiando a Marta Suplicy, eu sou um petista, ecopetista, libertário e tenho uma identidade com a Marta de muitos e muitos anos", disse ele.

Marta visitou o comércio do Tucuruvi, zona norte da capital, e manifestou esperança na virada depois que pesquisa do Ibope nesta quarta-feira a mostrou 12 pontos percentuais atrás de Gilbert Kassab.

"O segundo turno é o segundo turno. Tudo ainda pode mudar, tenho muita tranqüilidade que chegaremos à vitória", disse Marta, apostando nos debates para superar Kassab.

(Reportagem de Alice Assunção; Edição de Mair Pena Neto)