Explosões em depósito de armas da 2a Guerra matam 4 na Albânia

sábado, 15 de março de 2008 17:22 BRT
 

Por Benet Koleka

TIRANA (Reuters) - Um depósito de munições obsoletas do exército da Albânia foi pelos ares após uma série de explosões no sábado. O incidente matou pelo menos quatro pessoas e autoridades disseram que muitos outros funcionários do local podem estar mortos.

Até o momento, além das quatro mortes confirmadas, outras 200 pessoas ficaram feridas. Equipes de resgate trabalham no local e hospitais registraram vítimas de queimaduras, fraturas ou cortes por estilhaços.

"Grandes áreas ainda não foram checadas porque as explosões continuam", disse um comunicado do gabinete do primeiro-ministro Sali Berisha, cujo governo prometeu destruir explosivos perigosamente instáveis herdados do comunismo.

As explosões começaram no momento em que equipes albanesas e norte-americanas estavam removendo estoques de bombas, balas e granadas da Segunda Guerra Mundial armazenadas na base, um ponto central do arsenal acumulado pela ditadura stalinista da Albânia, país que deve ser convidado a se juntar à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no próximo mês.

Uma companhia envolvida na destruição do arsenal informou que havia 3 mil toneladas de materiais explosivos estocados no local.

Em visita a um hospital, Berisha perguntou a um homem ferido quantas pessoas havia na base quando ocorreu a explosão.

"Nós estávamos trabalhando em 21 grupos de três pessoas. Eu e 14 outros estávamos fora da base quando a explosão aconteceu", respondeu o homem.

A TV albanesa mostrou casas destroçadas, paredes e telhados destruídos. Uma das reportagens informou que cartuchos não detonados, incluindo munição de artilharia com 50 anos de idade, estavam espalhados pela região.   Continuação...

 
<p>Colunas de fuma&ccedil;a sobem de explos&atilde;o em base militar perto de Tirana. Um dep&oacute;sito de muni&ccedil;&otilde;es obsoletas do ex&eacute;rcito da Alb&acirc;nia foi pelos ares ap&oacute;s uma s&eacute;rie de explos&otilde;es no s&aacute;bado. O incidente matou pelo menos quatro pessoas e autoridades disseram que muitos outros funcion&aacute;rios do local podem estar mortos. Photo by Arben Celi</p>