BOVESPA-Índice monitora Wall Street à distância e reduz ganhos

terça-feira, 15 de abril de 2008 13:28 BRT
 

SÃO PAULO, 15 de abril (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) perdeu parte do vigor da abertura dos negócios desta terça-feira, à medida que os mercados de Wall Street invertiam a mão e passavam a operar no vermelho.

Às 13h23, o Ibovespa .BVSP, principal índice da bolsa paulista tinha valorização de 0,51 por cento, aos 62.467 pontos. O giro financeiro era de 2,5 bilhões de reais.

Depois de abrir com ganhos em meio a dados positivos da economia dos Estados Unidos, os índices das bolsas norte-americanas perdiam fôlego, passando a registrar leve perda, em meio a renovados temores de que a crise de crédito no país produza novas baixas contábeis em bancos. O índice Dow Jones .DJI recuava 0,11 por cento.

Na bolsa paulista, após breve vacilo na abertura, as ações da Petrobras (PETR4.SA: Cotações), as mais importantes do Ibovespa e que concentravam metade do giro do pregão, davam força ao índice. Os papéis preferenciais da companhia avançavam 0,9 por cento, a 83,72 reais, enquanto os ordinários (PETR3.SA: Cotações) tinha ganho de 0,48 por cento, a 102,90 reais.

Em relatório, a corretora Ativa considerou que a notícia de que a empresa tem um reservatório gigante de petróleo na Bacia de Santos, embora divulgada de maneira "incorreta" pelo diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Haroldo Lima, é positiva para a Petrobras.

"Os indícios de algo significativamente grande quanto ao volume de reserva na camada pré-sal estão aumentando", diz trecho do relatório.

Mas as líderes de ganhos do Ibovespa eram as ações ordinárias da Lojas Renner LREN3.SA, com salto de quase 5 por cento, a 32,32 reais.

O banco Santander emitiu relatório nesta terça-feira elevando o preço-alvo das ações da rede varejista no final de 2008, de 44 para 46 reais, em meio a expectativas de aumento das vendas.

Na outra ponta, as ações das companhias áereas lideravam as perdas. Os papéis preferenciais da GOL (GOLL4.SA: Cotações) caíam 3,97 por cento, a 25,40 reais, enquanto as preferenciais da TAM TAMM4.SA tinha declínio de 2,88 por cento, a 35,45 reais.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Alberto Alerigi Jr.)