Cresce sequestro de migrantes por policiais mexicanos, diz ONU

sábado, 15 de março de 2008 18:52 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Casos de migrantes da América Central que rumam aos Estados Unidos e são sequestrados por policiais corruptos que pedem resgate estão aumentando no México, disse uma autoridade da Organização das Nações Unidas, neste sábado.

Jorge Bustamante, investigador especial da ONU para direitos dos migrantes, disse que a extorsão de migrantes pode ser uma prática mais lucrativa para policiais inescrupulosos do que o trabalho clandestino para gangues de traficantes de drogas.

"Eles sequestram migrantes, pedem a eles informações sobre número de parentes; então, eles pedem dinheiro para as famílias", disse Bustamante, apresentando as conclusões de um estudo sobre como os migrantes sem documentos são tratados no México.

Bustamante disse em uma coletiva de imprensa que autoridades federais e locais estão envolvidas nos sequestros nas fronteiras norte e sul do México. "É um abuso e está crescendo", disse ele.

Dezenas de milhares de centro-americanos pobres fazem longas jornadas através do México todos os anos para atravessar a fronteira com os EUA ilegalmente. Muitos são destratados e extorquidos tanto por policiais como por quadrilhas de atravessadores, conhecidos como coiotes.

Bustamante disse ter conhecido um homem de El Salvador na cidade de Tapachula, sul do México, que disse que sua mulher estava desaparecida depois que a polícia recentemente sequestrou o casal.

"Este é um grande negócio que envolve desde taxista a chefes de polícia. É um negocio cujos lucros rivalizam com o tráfico de drogas", afirmou.

Bustamante, que foi convidado pelo governo mexicano para fazer o levantamento, criticou o México por fazer pouco para melhorar as condições de vida dos migrantes em seu território e também exigiu dos Estados Unidos melhor tratamento aos imigrantes ilegais mexicanos.