15 de Agosto de 2008 / às 10:01 / 9 anos atrás

RPT-BB tem lucro 54% maior no 2o trimestre de 2008

(Texto atualizado com mais informações)

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO, 15 de agosto (Reuters) - O Banco do Brasil (BBAS3.SA), maior instituição financeira do país por ativos, fechou o segundo trimestre de 2008 com lucro líquido de 1,644 bilhão de reais, um crecimento de 53,9 por cento em relação ao ganho apurado no mesmo intervalo de 2007.

No semestre, o lucro foi de 3,992 bilhões de reais, 61 por cento maior do que na primeira metade do ano passado. Os números, divulgados nesta quinta-feira, levam em conta a ocorrência de efeitos extraordinários.

O resultado foi puxado por um salto de 31 por cento na carteira de crédito no espaço de 12 meses, totalizando 190,082 bilhões de reais no final de junho.

A expansão dos financiamentos foi puxada pelas operações de varejo, que cresceram 45 por cento, para 40,5 bilhões de reais. Dentre desse segmento, destacaram-se os financiamento para compra de veículos, que deram um salto de 173,5 por cento em 12 meses. Em apenas três meses, os financiamentos subiram 33 por cento.

O crédito para empresas evoluiu 39 por cento em 12 meses, para 78,25 bilhões de reais. Já os empréstimo relacionados ao agronegócio avançaram 26 por cento, para 61,6 bilhões de reais.

Mesmo com o forte aumento no crédito, o banco fechou o semestre com índice de inadimplência (operações vencidas há mais de 90 dias) de 2,5 por cento.

As receitas com prestação de serviços somaram 2,6 bilhões de reais entre abril e junho, um aumento de 8 por cento em relação ao segundo quarto do ano anterior.

A rentabilidade sobre patrimônio (ROE) do banco subiu de 20,9 para 27,9 por cento, na comparação trimestral. Quando a medição é a de semestre contra semestre, o número evoluiu de 24,3 para 34 por cento.

No final de junho, os ativos totais do BB somvam 403,5 bilhões de reais, um aumento de 18 por cento em relação a junho de 2007.

O índice de eficiência, também na comparação trimestral, recuou de 54 para 46,8 por cento. Neste item, quanto menor o índice, melhor.

No fim de junho, o BB tinha 28,8 milhões de correntistas, uma evolução de 9,6 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior

Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below