Argentina permite retomada de exportações de gasolina

terça-feira, 15 de janeiro de 2008 21:36 BRST
 

BUENOS AIRES, 15 de janeiro (Reuters) - A Argentina autorizou na terça-feira as exportações de combustíveis após constatar que as principais petrolíferas do país reduziram os preços nos postos de gasolina, conforme haviam prometido na sexta-feira, informou uma fonte do governo.

A Argentina havia fechado um acordo com as filiais locais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações), da Exxon Mobil (XOM.N: Cotações) e da Repsol YPF (REP.MC: Cotações) para levantar a proibição vigente desde segunda-feira.

Durante o fim de semana, as companhias começaram a promover o recuo dos preços para que chegassem aos mesmos cobrados em 31 de outubro nos postos de gasolina, como ficara acordado.

"Como cumpriram com o tema da baixa dos combustíveis, volta-se a autorizar as exportações", disse a fonte, que esclareceu que a proibição de vendas externas ainda vale para a filial local da anglo-holandesa Shell DSSa.L.

A empresa não participou do acordo e também não reduziu os preços em seus postos de gasolina.

A escassez de combustíveis e os elevados preços haviam levado o governo argentino a frear as exportações como forma de assegurar o abastecimento ao mercado interno a menores preços.

A redução ocorre num momento em que a inflação é um dos principais problemas enfrentados pela economia argentina, que cresce desde 2003 a um ritmo anual superior aos 8 por cento, impulsionada principalmente pelo consumo da população.

(Por Lucas Bergman)