Chávez quer aliança com Brasil e México para explorar petróleo

terça-feira, 15 de janeiro de 2008 22:52 BRST
 

TEGUCIGALPA (Reuters) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, alertou na terça-feira que os principais consumidores mundiais de petróleo enfrentam queda no fornecimento da commodity e afirmou que a Venezuela espera trabalhar em conjunto com o Brasil e o México para aumentar as reservas da região.

Em visita oficial a Honduras, um dia depois de comparecer à posse de Alvaro Colom como novo presidente da Guatemala, Chávez disse que o mundo desenvolvido precisa encontrar formas de reduzir seu consumo de combustíveis não-renováveis.

"Os Estados Unidos, por exemplo, infelizmente têm muito pouco tempo de sobra, reservas muito pequenas de petróleo próprio", disse Chávez em discurso ao lado do presidente hondurenho, Manuel Zelaya.

"Outros grandes países consumidores também têm reservas muito pequenas. Os Estados Unidos consomem 20 milhões de barris por dia. Você percebe o desequlíbrio?", acrescentou.

A Venezuela está entre os cinco principais fornecedores --ao lado de Canadá e México-- de petróleo para os Estados Unidos, que abocanha 25 por cento do consumo mundial.

O aperto no abastecimento e a crescente demanda levaram os preços mundiais do petróleo ao recorde histórico de 100,09 dólares o barril no início deste mês.

"Um dia o petróleo irá acabar", disse Chávez. "É por isso que não apenas alertamos quando os preços do petróleo estão em pauta, nós dizemos: 'vocês têm que lidar com a questão do consumo'."

Chávez disse ter discutido, na posse de Colom, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e com o presidente mexicano, Felipe Calderón, formas de unir forças no setor de exploração de petróleo.

"Nós conversamos...buscando uma maneira de nos tornarmos parceiros, para formar uma aliança entre as empresas estatais Pemex, Petrobras e PDVSA para criar novas maneiras de aumentar as reservas", disse Chávez.

(Por Gustavo Palencia)