Bolsas da Ásia têm dia positivo após dado inflação dos EUA

quinta-feira, 15 de maio de 2008 08:28 BRT
 

Por Rafael Nam

HONG KONG (Reuters) - As principais bolsas asiáticas tiveram uma quinta-feira de alta, com alguns índices atingindo os maiores níveis em meses. O otimismo foi incentivado por dados de inflação positivos que indicaram que o Federal Reserve tem espaço para manter as taxas de juros baixas para lidar com o desaquecimento econômico nos Estados Unidos.

Às 8h17 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico exceto Japão tinha alta de 1,03 por cento, aos 495 pontos. O índice acumula valorização de 18 por cento desde meados de março, mas ainda registra desvalorização de 7 por cento no ano.

As expectativas em torno de balanços positivos do setor de tecnologia também confortava os investidores. A japonesa Sony disparou 8,7 por cento, um dia depois de anunciar prejuízo trimestral, mas com uma previsão de lucro acima do esperado por conta de expectativa de aumento nas vendas de TVs e fim de perdas no setor de videogames, apesar dos desafios apresentados por uma economia norte-americana mais fraca e um iene mais forte.

O preço do petróleo se manteve abaixo dos recordes recentes, aliviando alguns temores de inflação que atingiam o mercado asiático este mês.

"Há um certo momento positivo no mercado", afirmou Lucinda Chan, diretora na Macquarie Equities, em Sydney. "Creio que apesar de toda a incerteza, essa é geralmente uma boa época para investimentos e as pessoas estão começando a sentir o humor agora", acrescentou.

Os ganhos na Ásia acompanharam o desempenho de Wall Street na véspera, quando o governo divulgou que o preço ao consumidor subiu 0,2 por cento em abril, menos que o esperado.

O índice Nikkei da bolsa de TÓQUIO subiu 0,94 por cento para 14.251 pontos, maior patamar em quatro meses, animado por otimismo sobre os balanços e ganhos em ações de exportadoras como a Honda Motor, que se beneficiava de um iene mais fraco.

Na Coréia do Sul, a bolsa de SEUL teve avanço de 2,28 por cento, para 1.885 pontos, maior fechamento desde o início de janeiro, com a LG Electronics e Samsung Electronics batendo recordes devido às suas perspectivas de lucros.   Continuação...