Após recorde em agosto, base celular cresce menos em setembro

terça-feira, 16 de outubro de 2007 11:45 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado brasileiro de telefonia celular voltou a crescer em setembro, mas a um ritmo menos intenso que o verificado em agosto, até agora o mais movimentado do ano em termos de vendas de novas linhas, segundo dados preliminares divulgados pelas operadoras à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O mês passado registrou um incremento de 1,8 milhão de novas linhas em operação, ficando abaixo dos 2,41 milhões de habilitações novas verificadas em agosto. Com isso, a base celular brasileira cresceu em setembro para 112,75 milhões de linhas em uso, ante 110,92 milhões em agosto.

Analistas demonstraram preocupação no mês passado sobre o impacto financeiro que o forte crescimento da base geraria nas contas das operadoras de telefonia celular, que mantêm políticas de subsídios de aparelhos aos clientes.

No acumulado do ano, o mercado registra 12,84 milhões de novas linhas, uma expansão de 32,9 por cento em relação ao mesmo período do ano passado. Isso aproxima a indústria de telefonia móvel do país a níveis alcançados entre janeiro e setembro de 2005, de 14,39 milhões de linhas adicionadas.

A Anatel deve divulgar dados consolidados, incluindo a participação das operadoras no mercado nos próximos dias.

(Por Alberto Alerigi Jr.)