16 de Julho de 2008 / às 11:34 / em 9 anos

PANORAMA1-Investidor monitora inflação no Brasil e nos EUA

SÃO PAULO, 16 de julho (Reuters) - O mercado financeiro toma conhecimento de mais dois índices domésticos de inflação nesta quarta-feira, exatamente uma semana antes da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre o juro básico.

A inflação pelo IGP-10 contrariou a previsão do mercado e acelerou a 2 por cento em julho, ante taxa de 1,96 por cento em junho. Já a inflação pelo IPC-S recuou a 0,69 por cento na segunda leitura deste mês, contra 0,79 por cento na primeira.

Em audiência no Congresso, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, repetiu o compromisso de recolocar a inflação pelo IPCA no centro da meta em 2009. O comentário reforçou a visão de analistas de que a política monetária está mesmo sendo calibrada com vistas ao próximo ano.

Nos Estados Unidos, o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke volta o Congresso --dessa vez para apresentação semestral à Comissão de Serviços Financeiros da Câmara. O tom deve ser o mesmo da véspera, quando reconheceu o estresse dos mercados e disse que as perpectivas para a economia são incertas.

No meio da tarde, o Fed divulga a ata da última reunião --quando foi interrompido o processo de corte do juro básico.

Ainda nos EUA será divulgado o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de junho. Wall Street prevê aumento dos preços pelo quarto mês seguido e no ritmo mais forte desde novembro devido aos custos de energia e alimentos, de 0,7 por cento.

Excluindo esses itens, o núcleo do indicador deve mostrar alta de 0,2 por cento.

COMMODITIES E ENERGIA

Após a queda acentuada registrada na terça-feira, o mercado de petróleo volta os olhos para a divulgação dos estoques semanais dos Estados Unidos nesta quarta-feira.

Analistas ouvidos pela Reuters prevêem queda de 2,1 milhões de barris de petróleo, com importações menores. Os estoques de derivados, por outro lado, devem subir 2 milhões de barris, enquanto os de gasolina teriam queda de 400 mil barris.

Para a agenda do dia, clique [nN15305681]

Veja como encerraram os principais mercados na terça-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,588 real, em baixa de 0,44 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 3,556 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa subiu 0,48 por cento, a 61.015 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,2 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 0,52 por cento, aos 36.496 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em baixa na BM&F. O DI janeiro de 2009 caiu a 13,41 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 recuou a 15,02 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 131,44 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,57 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil recuava 1 pontos, a 248 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 310 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI caiu 0,84 por cento, a 10.962 pontos. O Nasdaq .IXIC subiu 0,13 por cento, para 2.215 pontos. O índice S&P 500 .SPX perdeu 1,09 por cento, aos 1.214 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia levemente e o rendimento recuava para 3,83 por cento no final da tarde ante 3,86 por cento na segunda-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Por Daniela Machado e Roberto Samora; Edição de Vanessa Stelzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below