Bancos centrais tentam acalmar mercados com injeção de capital

terça-feira, 16 de setembro de 2008 08:41 BRT
 

Por Kerstin Gehmlich e Chikako Mogi

BERLIM/TÓQUIO (Reuters) - Bancos centrais injetaram um grande volume de recursos nos mercados financeiros globais pelo segundo dia consecutivo nesta terça-feira, para tentar conter os efeitos colaterais da crise que afetou grandes companhias de Wall Street.

De Sydney a Frankfurt, as autoridades monetárias despejaram bilhões de dólares em fundos emergenciais para tentar evitar o fechamento dos mercados de crédito, mas mesmo assim o movimento não conseguiu impedir o aumento do custo dos empréstimos interbancários.

O Banco Central Europeu (BCE) colocou 70 bilhões de euros (98,09 bilhões de dólares) no mercado nesta terça, seguindo a injeção de 30 bilhões de euros feita na véspera.

A demanda dos bancos por fundos nesta terça-feira, o que indica como a liquidez de outras fontes está diminuindo, superou os 100 bilhões de euros.

Na Grã-Bretanha, o Banco da Inglaterra injetou 20 bilhões de libras (35,21 bilhões de dólares), depois de ter colocado no mercado 5 bilhões de libras na segunda-feira.

Os bancos centrais na Ásia também entraram em ação. No Japão, Austrália e na Índia, os BCs fizeram fortes injeções de recursos.

Os bancos da região distribuíram cerca de 17 bilhões de dólares, seguindo a injeção de 70 bilhões de dólares do Federal Reserve feita na segunda-feira.

O Banco do Japão colocou no sistema bancário sua maior injeção de capital em quase seis meses --1,5 trilhão de ienes (14,2 bilhões de dólares).   Continuação...