Inflação na zona do euro cai como esperado, mas núcleo sobe

terça-feira, 16 de setembro de 2008 07:23 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A inflação na zona do euro desacelerou como esperado em agosto, ante o pico atingido em julho, graças o crescimento mais lento dos preços dos combustíveis e dos alimentos, mas o núcleo do índice de preços, que exclui esses dois elementos, subiu, mostraram dados divulgados nesta terça-feira.

De acordo com a agência de estatísticas da União Européia, a inflação ao consumidor na região dos 15 países que usam o euro como moeda caiu 0,1 por cento, mês a mês, e confirmou a leitura preliminar de alta de 3,8 por cento na comparação anual, abaixo dos 4 por cento em julho.

Os preços, em termos anuais, avançaram em ritmo mais lento, graças ao ritmo de avanço mais moderado dos preços de energia, que subiram 14,6 por cento em agosto, contra 17,1 por cento em julho.

Mas o núcleo do índice de inflação, que exclui a variação dos voláteis itens de energia e alimentos, subiu 2,6 por cento, ante alta de 2,5 por cento, nas comparações anuais, nos três meses anteriores.

(Reportagem de Jan Strupczewski)