Contraproposta da Rio Tinto pela BHP é improvável--analistas

sexta-feira, 16 de novembro de 2007 10:48 BRST
 

Por Sonali Paul e James Regan

SIDNEY (Reuters) - A Rio Tinto estaria considerando fazer uma contraproposta pela BHP Billiton, como forma de se defender da oferta de 140 bilhões de dólares australianos da sua maior rival, segundo notícias publicadas nesta sexta-feira, mas analistas afirmaram que tal medida é improvável.

Segundo reportagem do Wall Street Journal, citando fontes anônimas, a Rio Tinto estaria levando em consideração uma gama de opções para contra-atacar a BHP, incluindo a chamada defesa "Pac-Man", vendendo ativos e outras medidas que poderiam aumentar a avaliação dos acionistas.

Contudo, analistas disseram à Reuters, na sexta-feira, que uma contraproposta da Rio Tinto era improvável, já que existem expectativas crescentes de que a BHP possa tornar sua oferta mais atraente, o que poderia dificultar muito que a Rio Tinto tomasse alguma medida nesse sentido.

Nem a Rio Tino ou a BHP se dispuseram a comentar o assunto.

No início do mês, a Rio Tinto afirmou que a oferta de aquisição da BHP "desvalorizava significativamente a Rio Tinto e seus prospectos".

"Eles (a BHP) são muito cuidadosos em não dar nenhuma indicação se podem ou não elevar a oferta. Eles querem deixar suas opções em aberto", afirmou Peter Chilton, analista de investimento da Constellation Capital Management.

Chilton disse ainda que a competição entre a BHP e a Rio Tinto mantinha as duas com os pés no chão e que isso se perderia caso elas se tornassem apenas uma empresa.

Na quarta-feira, o presidente da Companhia Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, disse estar acompanhando "de longe" a possível associação entre suas principais concorrentes, e que a união "fortaleceria o mercado".   Continuação...