Inflação pelo IPC-S desacelera mais que o esperado na 2a prévia

sexta-feira, 16 de maio de 2008 08:12 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou para o menor nível em mais de um mês, em razão de uma menor pressão de alimentos.

O indicador subiu 0,70 por cento na segunda prévia de maio, abaixo da alta de 0,83 por cento na primeira, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta sexta-feira.

A previsão de economistas consultados pela Reuters era de uma leitura de 0,77 por cento. Foi a menor taxa desde a primeira semana de abril.

Os preços de Alimentação avançaram 1,81 por cento na segunda leitura do mês, contra avanço de 2,07 por cento na primeira.

A desaceleração desse grupo veio das menores altas de custos dos itens frutas, hortaliças e legumes, laticínios e panificados e biscoitos.

Apesar da perda de força do grupo, quatro das cinco principais contribuições individuais de alta para o IPC-S vieram dos alimentos: pão francês, mamão papaia, leite longa vida e cenoura.

Também desacelerou a alta os preços do grupo Vestuário, para 0,82 por cento na segunda prévia do mês, ante 1,26 por cento na primeira.

Já os custos de Saúde avançaram em ritmo maior, em 0,88 por cento ante 0,76 anterior.

O IPC-S da segunda prévia mediu a variação dos preços entre os dias 16 de abril e 15 de maio.   Continuação...