JURO-Mercado mostra cautela antes de Copom e eleva taxas na BM&F

quarta-feira, 16 de abril de 2008 16:14 BRT
 

SÃO PAULO, 16 de abril (Reuters) - A cautela dos investidores antes da decisão do Banco Central sobre a taxa Selic promoveu a alta da maioria das projeções de juros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F).

O Comitê de Política Monetária (Copom) pode confirmar ainda nesta quarta-feira um aumento da taxa básica --que está, atualmente, em 11,25 por cento ao ano, menor nível já registrado.

"O mercado assumiu uma posição cautelosa. A maioria ainda acredita em alta de 0,25 (ponto percentual da Selic), mas muita gente já está se defendendo para uma possível alta de 0,50 ponto", disse Rodrigo Ferreira, operador do Banco Alfa de Investimento.

Ele também lembrou que a segunda prévia do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de abril mostrou aceleração maior do que a esperada pelo mercado. O índice, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), teve alta de 0,76 por cento, ante expectativa de 0,70 por cento e avanço de 0,64 por cento na primeira prévia do mês.

O Depósito Interfinanceiro (DI) julho de 2008 <0#2DIJ:>, o mais procurado, subiu de 11,63 para 11,66 por cento ao ano, com mais de 530 mil contratos negociados.

O DI janeiro de 2009 avançou de 12,48 para 12,53 por cento, e o DI janeiro de 2010 subiu de 13,28 para 13,35 por cento.

No mercado aberto, o BC recolheu 21,598 bilhões de reais dos bancos, por um dia, a 11,19 por cento ao ano.

(Por Silvio Cascione; Edição de Daniela Machado)