16 de Novembro de 2007 / às 21:32 / em 10 anos

PANORAMA-Mercado local opera em clima de feriado com ajustes

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 16 de novembro (Reuters) - O mercado brasileiro operou em clima de feriado nesta sexta-feira e, em um dia com pouco volume, assistiu à alta do dólar e à leve queda da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

A sessão começou com ajustes após a forte baixa de quinta-feira nas bolsas norte-americanas, quando o Brasil celebrava o feriado da Proclamação da República. Nesse pregão, o mercado havia voltado a sentir apreensão com a crise no setor bancário, que aumentou a aversão a risco dos investidores.

Isso impulsionou a alta do dólar que, no restante do dia, apenas oscilou de forma tímida, enfraquecido pelo volume abaixo da média. Os juros futuros tiveram o mesmo comportamento, com a maioria dos contratos registrando leve alta.

A Bovespa também se ajustou à queda do dia anterior, passando o restante do dia de olho nas oscilações de Wall Street. Mas após várias idas e vindas, as bolsas em Nova York fecharam em terreno positivo, estimuladas pelas altas do petróleo e das ações de tecnologia.

As indústrias trouxeram uma má notícia para o mercado nesta sexta-feira. De acordo com dados do Federal Reserve, a produção do setor caiu 0,5 por cento em outubro, maior declínio desde janeiro.

“A produção foi bem fraca... sugerindo que o setor de fábricas ainda está em direção à recessão, se já não está em uma”, disse Kenneth Kim, economista da Stone and McCarthy Associates.

Outro dado divulgado nesta sessão mostrou que o fluxo de capital para os Estados Unidos registrou saída líquida de 14,7 bilhões de dólares em setembro. Apesar do resultado negativo, ele foi menor que os 150,7 bilhões de dólares de fluxo negativo em agosto.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,746 real, em alta de 0,69 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 1,776 bilhão de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa registrou variação negativa de 0,03 por cento, a 64.609 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,5 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 3,75 por cento, aos 37.278 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) teve leve alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 fechou a 11,50 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 fechou a 11,88 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançava para 134,2 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,5 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil subia 8 pontos, a 211 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 236 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI subiu 0,51 por cento, a 13.176 pontos. O Nasdaq .IXIC avançou 0,72 por cento, para 2.637 pontos. O índice S&P 500 .SPX exibiu alta de 0,52 por cento, aos 1.458 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía e o rendimento subia para 4,1 por cento no final da tarde.

Reportagem adicional de Angela Bittencourt e Rodolfo Barbosa; Edição de Vanessa Stelzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below