16 de Abril de 2008 / às 20:26 / 10 anos atrás

PANORAMA2-Bom humor global tira tensão antes de decisão do Copom

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 16 de abril (Reuters) - O otimismo internacional com resultados corporativos e a inflação nos Estados Unidos tornou mais agradável a espera pelo Comitê de Política Monetária (Copom) nesta quarta-feira, com alta generalizada das bolsas de valores e queda do dólar ante o real.

Os principais índices de Wall Street fecharam em alta de mais de 2 por cento. O bom humor foi provocado pela surpresa positiva com o lucro de várias grandes empresas, como Intel (INTC.O) e JPMorgan (JPM.N).

Os investidores também receberam com entusiasmo o Índice de Preços ao Consumidor dos Estados Unidos, que apontou avanço menor do que o esperado da inflação no varejo em março. Esse dado aumentou o espaço para novos cortes do juro pelo Federal Reserve em uma economia à beira da recessão.

A inflação mais suave, porém, teve efeitos colaterais sobre o dólar. Com a perspectiva de juro ainda menor nos Estados Unidos, a moeda norte-americana se desvalorizou em todo o mundo, com destaque para o euro EUR=, que bateu mais um recorde --ainda mais perto de 1,60 dólar.

A subida da moeda única foi favorecida pelo recorde da inflação na zona do euro, que indicou que a taxa de juros na região não deve ceder no curto prazo.

No Brasil, a valorização do real levou o dólar para a menor cotação de fechamento desde maio de 1999. A queda da moeda norte-americana tem sido ajudada pela perspectiva de alta do juro básico nesta quarta-feira pelo Banco Central.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quarta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,664 real, em baixa de 1,19 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 2,841 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa subiu 2,45 por cento, a 64.151 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de cerca de 11,1 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 3,20 por cento, aos 39.392 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI julho de 2008 subiu a 11,66 por cento, enquanto o DI janeiro de 2009 foi a 12,53 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 135,875 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,07 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil caía 17 pontos, para 228 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 264 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI avançou 2,08 por cento, a 12.619 pontos. O Nasdaq .IXIC saltou 2,8 por cento, para 2.350 pontos. O índice S&P 500 .SPX valorizou-se em 2,27 por cento, aos 1.364 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, caía e o rendimento subia para 3,68 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Cláudia Pires e Fabio Gehrke; Edição de Vanessa Stelzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below