Nervosismo por setor financeiro derruba bolsas européias

terça-feira, 16 de setembro de 2008 13:49 BRT
 

LONDRES (Reuters) - As bolsas de valores européias caíram nesta terça-feira para o menor nível de fechamento desde maio de 2005, com o aumento do nervosismo de investidores sobre o destino da AIG . Além disso, ações de commodities seguiram a queda acentuada dos preços dos metais e do petróleo.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 2,55 por cento, para 1.091 pontos, dando sequência à queda de 3,6 por cento de segunda-feira. No ano, o índice acumula desvalorização de 28 por cento.

Os investidores aguardavam a decisão do Federal Reserve sobre a taxa básica de juro dos Estados Unidos, que sai às 15h15 (horário de Brasília).

As ações da seguradora AIG despencaram em Wall Street, após a redução de seus ratings, influenciadas pelas preocupações dos analistas sobre a possibilidade de a instituição pedir proteção contra falência.

Na Europa, os papéis de bancos figuraram entre as maiores perdas, com as ações do UBS recuando 17,2 por cento, as do HBOS 21,7 por cento, as do Royal Bank of Scotland 10,2 por cento e as do Fortis caindo 11,5 por cento.

"A Europa é apenas um resíduo do que está acontecendo nos EUA. Todos os olhos estão na AIG e se ela conseguirá angariar o capital necessário para impedi-la de ir à falência", disse Philip Lawlor, estrategista da Nomura.

Uma queda de 70 por cento no lucro trimestral do banco de investimento norte-americano Goldman Sachs também reforçou as preocupações a respeito da saúde do setor financeiro.

As ações de companhias ligadas à energia caíram, também seguindo o declínio nos preços do petróleo . Os preços mais fracos dos metais colocaram pressão sobre as mineradoras, com as ações de BHP Billiton, Anglo American, Vedanta Resources, Lonmin, Kazakhmys, Xstrata, Antofagasta e Rio Tinto perdendo entre 4,5 e 9,9 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 3,43 por cento, a 5.025 pontos.   Continuação...