Mantega diz à cúpula do governo que PIB de 2008 não muda--Múcio

terça-feira, 16 de setembro de 2008 20:04 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, tranquilizou nesta terça-feira a cúpula do governo e afirmou que, apesar das turbulências internacionais, nada muda na economia brasileira em 2008, segundo o ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro.

Mantega foi ouvido pelos colegas durante reunião da coordenação política realizada nesta terça-feira. Na presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse que a taxa de crescimento do país para este ano deve ficar entre 5,3 por cento e 5,5 por cento. O mercado já previa um crescimento em torno de 5 por cento.

"O ministro Mantega disse que, se houvesse alguma sinalização (de mudança), que seria para 2009", afirmou Múcio a jornalistas ao final da reunião.

O governo avalia que o Brasil está menos dependente do mercado norte-americano. Também considera que o volume de reservas internacionais na casa dos 200 bilhões de dólares dá certa tranquilidade em um momento de crise externa.

Lula também comemora a diversificação da pauta comercial do Brasil e se apóia no crescente comércio com a China para ajudar na blindagem contra turbulências no mundo.

Mais cedo, ele próprio chegou a minimizar o impacto da crise externa sobre a economia brasileira, dizendo que este será "quase imperceptível".

No Palácio do Planalto, o sinal é de "alerta" mas não de "alarme", afirmou um ministro à Reuters nesta tarde, antes da reunião de coordenação.

As bolsas norte-americanas se recuperaram nesta terça-feira depois da maior queda em sete anos.

"É necessário ficar atento para ver se tem algum ajuste", acrescentou o ministro José Múcio.

(Por Natuza Nery; Edição de Daniela Machado)