Ação da Ericsson despenca 29% após queda no lucro do 3o tri

terça-feira, 16 de outubro de 2007 09:26 BRST
 

Por Jerker Hellstrom e Adam Cox

ESTOCOLMO (Reuters) - As ações da fabricante de equipamentos para telecomunicações Ericsson caíam mais de 29 por cento nesta terça-feira, a maior queda diária da história do papel, depois que a empresa anunciou que o lucro do terceiro trimestre ficou bem abaixo das expectativas.

A empresa, maior fabricante mundial de redes celulares, disse em relatório preliminar que o lucro operacional caiu 36 por cento, para 5,6 bilhões de coroas suecas (876 milhões de dólares) ante 8,8 bilhões de coroas um ano antes. O balanço foi afetado por vendas decepcionantes de atualizações e expansão de redes.

Um levantamento da Reuters com 33 analistas havia previsto lucro operacional de 8,9 bilhões de coroas suecas. A notícia do resultado fraco da companhia repercutiu em ações de concorrentes como a Nokia e Alcatel-Lucent e puxou o índice do mercado europeu para terreno negativo.

"Creio que é um grande desastre e infelizmente vai mais além de problemas só no terceiro trimestre", disse Thomas Langer, analista do West LB, que reduziu sua recomendação sobre as ações da Ericsson de "compra" para "redução". O analista afirmou que o alerta da companhia aponta para um problema mais profundo na Ericsson.

"Minha interpretação é que este mix de vendas no mercado deve prevalecer em 2008 -- e essa é a notícia ruim." A empresa justificou suas perdas devido a um conjunto desfavorável de negócios.

"O desenvolvimento inesperado no trimestre é principalmente devido a uma queda nas vendas de atualizações e expansões de redes celulares que resultou num mix desfavorável de negócios que também afetou negativamente as margens do grupo", afirmou a empresa em comunicado.

No mês passado, executivos da Ericsson indicaram um bom panorama para a empresa em conferência com investidores em Londres, destacando que a companhia deveria conquistar uma fatia de mercado ainda maior do que previa.

A empresa afirma que irá divulgar um relatório completo sobre o balanço do trimestre em 25 de outubro.

A companhia divulgou que o faturamento líquido subiu 6 por cento, para 43,5 bilhões de coroas, ante previsões do mercado de 45,5 bilhões de coroas. A margem bruta caiu de 38,2 por cento um ano antes para 35,6 por cento, bem abaixo dos 42,5 por cento previstos pelo mercado.

"Os negócios com redes da Ericsson continuam a se desenvolver mais rapidamente em regiões onde novas redes estão sendo lançadas", informou a companhia. "Nessa área a competição é intensa enquanto a empresa monta sua presença para um crescimento de lucro no longo prazo."

 
<p>Presidente-executivo da Ericsson, Carl-Henric Svanberg, apresentando os resultados em Estocolmo. As a&ccedil;&otilde;es da fabricante de equipamentos para telecomunica&ccedil;&otilde;es Ericsson ca&iacute;am mais de 29 por cento nesta ter&ccedil;a-feira, a maior queda di&aacute;ria da hist&oacute;ria do papel. 16 de outubro. Photo by Scanpix Sweden</p>