PF indicia suspeito de vazar dados da Casa Civil

sexta-feira, 16 de maio de 2008 16:27 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Polícia Federal (PF) indiciou nesta sexta-feira o ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil José Aparecido Nunes por violação de sigilo funcional, crime previsto no artigo 325, parágrafo 2o do Código Penal. A pena prevista vai de dois a seis anos de prisão. A informação é da assessoria de imprensa da PF.

Nesta manhã, José Aparecido prestou depoimento durante cerca de três horas na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. Ele é o primeiro indiciado no inquérito que investiga o vazamento de informações sigilosas dos gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Aparecido teria enviado os dados de FHC por e-mail a André Fernandes, assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), que também já prestou depoimento na PF. Depois, as informações vazaram para a imprensa.

Todas as informações prestadas estão sob sigilo de Justiça e as cópias dos depoimentos de Aparecido e de Fernandes vão ser encaminhadas à CPI dos cartões corporativos, que também investiga o caso. O depoimento dos dois na CPI está marcado para terça-feira.