Petróleo fecha acima de US$126 por barril pela primeira vez

sexta-feira, 16 de maio de 2008 17:47 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo subiram nesta sexta-feira, fechando acima de 126 dólares pela primeira vez, alimentados por um aumento do Goldman Sachs em sua previsão dos preços para o segundo semestre de 2008, um dólar fraco e preocupações com reservas da commodity.

Notícias de que a Arábia Saudita aumentou sua produção para compensar a queda de outros produtores impediram que o petróleo se mantivesse no preço recorde intradia perto de 128 dólares.

Na Nymex, o contrato junho saltou 2,17 dólares, ou 1,75 por cento, para fechar a 126,29 dólares por barril, após ser negociado entre 124,04 e o novo recorde de 127,82 dólares.

O Goldman Sachs elevou sua projeção do preço médio do barril de petróleo no segundo semestre de 2008 para 141 dólares o barril.

"Após ser negociado perto do fechamento das operações noturnas de ontem, os preços do petróleo saltaram nesta manhã após o Goldman Sachs elevar sua projeção", afirmou em nota Mike Fitzpatrick, vice-presidente da MF Global.

A Arábia Saudita aumentou sua produção em 300 mil barris por dia para atender à demanda e compensar a baixa produção de outros produtores, disse o ministro de Petróleo da Arábia Saudita Ali al-Naima.

"Os sauditas estão elevando sua produção mas na verdade eles estão tentando ajudar o presidente (norte-americano George W.) Bush, mas na realidade eles não estão aumentando a produção total da Opep pois eles estão apenas compensando", disse Nauman Barakat, vice-presidente sênior da Macquarie Futures USA.

Em Londres, o petróleo tipo Brent subiu 2,36 dólares para fechar a 124,99 dólares por barril, sendo negociado entre 122,71 e 126,34.

(Reportagem de Robert Gibbons)