CÂMBIO-Dólar sobe quase 3% com mais temores de recessão global

quinta-feira, 16 de outubro de 2008 11:52 BRT
 

SÃO PAULO, 16 de outubro (Reuters) - O dólar avançava frente ao real nesta quinta-feira, acompanhando os temores generalizados do mercado sobre uma recessão mundial.

Às 11h50, a moeda norte-americana BRBY era cotada a 2,224 reais, em alta de 2,77 por cento. Minutos antes, o dólar chegou a avançar 3,5 por cento, levando o Banco Central a anunciar um leilão de dólares sem compromisso de recompra.

"O problema é o desaquecimento econômico global", afirmou Paulo Shiguemi Fujisaki, analista de mercado da corretora Socopa.

Nos Estados Unidos, a produção industrial teve em setembro a maior queda em mais de 30 anos. Pesquisas realizadas pela Reuters apontaram que a maioria dos economistas consultados já considera que os EUA e a Grã-Bretanha estão em recessão.

A alta do dólar à vista estava descolada da forte volatilidade no mercado futuro --que chegou a apresentar queda de mais de 1 por cento nesta sessão.

As principais bolsas de valores recuavam, depois de operarem com forte volatilidade no início dos negócios. O Ibovespa .BVSP derrapava mais de 5 por cento.

"É uma coisa emocional... O que acontece na realidade não está coincidindo muito. Vai continuar essa volatilidade", considerou Fujisaki, citando a crise de confiança dos mercados que dificulta o acesso a crédito.

No Brasil, o Banco Central segue com a linha de atuações no mercado. Nesta manhã, foram vendidos 1 bilhão de dólares em leilão com compromisso de recompra.

O BC também está fazendo um leilão de venda de dólares sem o compromisso de recompra e oferta no início da tarde até 50.000 contratos de swap cambial tradicional.

(Reportagem de Jenifer Corrêa; Edição de Daniela Machado)