UE busca relançar acordos com blocos da América Latina

sexta-feira, 16 de maio de 2008 19:20 BRT
 

LIMA (Reuters) - A União Européia (UE) manifestou sua intenção de avançar e relançar acordos de associação com blocos regionais da América Latina que vão alem do mero intercâmbio comercial, disse nesta sexta-feira o presidente da Comissão Européia, José Barroso.

Essa disposição foi revelada um dia após os líderes sul-americanos e europeus, reunidos em Lima na 5a Cúpula dos Chefes de Estados da América Latina, Caribe e União Européia, exporem diferenças para avançar em um demorado pacto de livre comércio e pedirem por uma agilização.

As negociações estão travadas por causa da resistência de alguns países latino-americanos em abrir seus mercados e de europeus cortarem seus subsídios agrícolas.

Barroso em um discurso na cúpula que reúne mais de 40 líderes, afirmou que a UE está "realmente comprometida" com a idéia de integração regional.

"Estes acordo devem ir mais além, sem se limitar a meros acordos comerciais bilaterais. Certamente é importante que tenham um componente de livre comércio, mas além disso devem vir acompanhados de um diálogo político e também de uma cooperação solidária", disse ele.

No caso da Comunidade Andina (CAN) e da América Central se deve levar em conta e entender as "assimetrias entre regiões e também no seio de cada região", para que o bloco europeu adote posições flexíveis para avançar na conclusão do acordos, acrescentou ele.

"Nosso objetivo é concluir este acordo se possível em 2009", afirmou.

A CAN, formada por Bolívia, Colômbia, Equador e Peru, negocia um tratado comercial e de cooperação com a UE, mas as conversações tem avançado a passo lento por fortes diferenças políticas e econômicas no interior do bloco, especialmente por parte dos governos esquerdistas de La Paz e Quito.

O presidente do Governo espanhol, José Luis Zapatero, disse posteriormente em um coletiva, que a CAN "se beneficiaria enormemente com este tratado".

(Reportagem de Jean Luis Arce)