Ações da Ásia têm forte queda por medo de recessão nos EUA

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 07:48 BRST
 

Por Tom Miles

HONG KONG (Reuters) - As bolsas asiáticas despencaram nesta quarta-feira, com a bolsa de Tóquio fechando no pior patamar em 26 meses, depois que o Citigroup anunciou prejuízo recorde e que as vendas no varejo nos Estados Unidos reforçaram o perigo de recessão no país.

Na Ásia os investidores desfizeram posições em empresas exportadoras, como Honda Motor e Sony Corp, em decorrência do medo de uma recessão nos Estados Unidos e de um dólar mais fraco.

O índice japonês Nikkei fechou em queda de 3,35 por cento, a 13.504 pontos.

O tumulto no mercado imobiliário norte-americano e a crise global de crédito têm derrubado os mercados nos últimos meses, mas as notícias de que o Citigroup e o Merrill Lynch levantaram mais 20 bilhões de dólares com investidores semearam os receios de que mais notícias ruins podem ser dadas por financeiras.

"A grande questão que a Ásia terá nos próximos seis meses é que as expectativas de lucros estão muito altas... A conclusão é que os mercados em geral, principalmente nos principais países e mercados, vão enfrentar muita pressão", disse Tim Rocks, estrategista da Macquarie Securities.

O índice MSCI da Ásia Pacífico exceto Japão perdia 3,8 por cento, operando no patamar mais baixo desde 18 de setembro de 2007.

A bolsa australiana teve o oitavo pregão em baixa, na maior sequência de baixas desde outubro de 2000. O índice S&P/ASX 200 recuou 2,5 por cento, a 5.809 pontos. A bolsa de Coréia do Sul fechou em queda de 2,4 por cento, a 1.704 pontos, seu pior patamar em cinco meses.

Em Hong Kong, a bolsa perdeu fortes 5,37 por cento, a 24.450 pontos.

(Reportagem adicional de Denny Thomas e Jeffrey Hodgson)