Rio Tinto se diz calma sobre cenário para indústria mineradora

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 10:04 BRST
 

LONDRES, 16 de janeiro (Reuters) - A mineradora Rio Tinto (RIO.L: Cotações), que rejeitou uma oferta de compra por parte da BHP Billiton (BLT.L: Cotações), afirmou nesta quarta-feira que não teve mais contato com a rival e que estava confiante sobre as perspectivas da empresa apesar do perigo de recessão nos Estados Unidos.

De acordo com o diretor financeiro da empresa, Guy Elliot, o panorama para a indústria mineradora é positivo, embora as preocupações sobre desaquecimento e recessão nos Estados Unidos e na Europa tenham derrubado mercados e empresas recentemente.

"Uma recessão nos EUA, se ela vier a acontecer, ou uma recessão na Europa seguindo o mercado norte-americano, não são tão importantes no que diz respeito às indústria de mineração e metais", afirmou o executivo, complementando que o carro-chefe da demanda global é a China, e que ela deve se manter pouco impactada por desaquecimentos em outros mercados.

Elliot afirmou também que a empresa não tem mantido contato com a BHP, acrescentando que a oferta acionária feita pela Rio Tinto estava "muito abaixo do nível que seria necessário para transferir o controle da empresa".

A BHP, maior mineradora do mundo, preparou uma oferta de três de suas ações por uma da Rio Tinto, o que avaliaria a empresa em cerca de 108 bilhões de dólares, considerando preços atuais.

A agência regulatória britânica estabeleceu a data limite de 6 de fevereiro para que a BHP faça outra oferta ou desista da aquisição.