CÂMBIO-Dólar sobe por temor de uma recessão nos EUA

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 09:59 BRST
 

(Texto atualizado com aspas de analistas do mercado e mais informações)

SÃO PAULO, 16 de janeiro (Reuters) - O dólar operava em alta, nesta quarta-feira, impulsionado pelo temor de uma possível recessão na maior economia do mundo.

Neste sentido, os diversos indicadores norte-americanos a serem divulgados ganham destaque nesta sessão.

Às 9h58, a moeda norte-americana BRBY subia 1,08 por cento, a 1,772 real. Na véspera, o dólar fechou em alta de 1,04 por cento impulsionado pelos fracos números das vendas do varejo.

"O que está acontencendo é o temor de uma recessão e os mercados estão respondendo aos problemas vividos lá fora", disse Júlio César Vogeler, operador de câmbio da Corretora Didier Levy. "Enquanto (o temor) persistir, os mercados vão se comportar de maneria bem negativa."

Na manhã desta quarta-feira, o principal índice acionário europeu e os futuros de Wall Street caíam mais de 1 por cento.

Segundo o operador, o volume de negócios é pequeno. "Está todo mundo tirando o pé do acelerador, fazendo estritamente o necessário". Ele completou, "fica difícil fazer qualquer aposta".

Para Miriam Tavares, diretora de Câmbio da AGK Corretora de Câmbio, os investidores devem ficar ainda mais cautelosos nesta quarta-feira devido aos dados divulgados na véspera, procurando avaliar os diversos indicadores econômicos e resultados corporativos do dia, "sobretudo o CPI de dezembro e o balanço do JP Morgan".

Nesta sessão, serão divulgados nos Estados Unidos índices de inflação para o consumidor, de produção industrial e do setor imobiliário. O mercado ainda observará o anúncio do resultado de balanço do banco JP Morgan e o Livro Bege do Federal Reserve.

(Por Fabio Gehrke; Edição de Cláudia Pires)