Vale diz que entrega de minério à China foi adiada

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 18:37 BRST
 

Por Nao Nakanishi e Alfred Cang

HONG KONG/XANGAI (Reuters) - A Vale informou nesta quarta-feira que entregas de minério de ferro à China foram adiadas e não canceladas, como disseram traders do mercado asiático mais cedo.

Segundo os traders, a empresa cancelou as entregas de aproximadamente 5 milhões de toneladas previstas para o primeiro trimestre do ano chinês, provocando uma queda nas taxas de frete, mas dando suporte às cotações da commodity no mercado à vista, em meio às negociações sobre os preços contratados.

De acordo com a Vale, as entregas foram "apenas postergadas", devido a problemas em dois portos brasileiros, em Itaguaí (RJ), onde dois de três dolphins tiveram suas estruturas danificadas por navios e estão em reparos por 30 dias, e em Guaíba (RJ), por problemas em equipamentos.

"De uma maneira geral, temos muitos navios esperando na fila e, por isso, estamos postergando a nominação de navios para normalizar a situação", disse a Vale em nota, sem informar o prazo para o retorno dos embarques.

As siderúrgicas chinesas estão avançando o mais lentamente possível nas negociações neste ano, esperando que um cenário econômico mundial enfraquecido possa abater a busca por preços mais altos do minério de ferro por parte dos fornecedores.

A Vale, a BHP Billiton e a Rio Tinto argumentam que problemas no fornecimento --como o acidente ocorrido em um porto no mês passado-- e o congestionamento nos portos que forçaram a Vale a cancelar os embarques provam que os fornecedores estão tendo dificuldades para atender a demanda.

"Os dois lados nem chegaram à etapa de negociação dos preços. Ainda estamos discutindo os pontos de vista sobre a demanda", disse Wang Liqun, diretor de aquisição de matérias-primas do Baosteel Group, que conduz a negociação em nome das siderúrgicas chinesas.

A Baosteel e as mineradoras encerraram a primeira rodada de negociações, processo que tradicionalmente termina quando qualquer siderúrgica importante da Ásia ou da Europa chega a um acordo com qualquer uma das mineradoras. Os preços subiram nos últimos três anos graças à demanda chinesa.   Continuação...