JURO-Projeções sobem na BM&F após dado forte sobre varejo

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 16:22 BRST
 

SÃO PAULO, 16 de janeiro (Reuters) - As projeções de juros subiram nesta quarta-feira, dia de intensa volatilidade nos principais mercados financeiros.

A queda nos resultados do JP Morgan Chase (JPM.N: Cotações) em consequência dos negócios ligados a hipotecas de alto risco impôs mais preocupação ao mercado, embora a estabilidade da produção industrial norte-americana em dezembro tenha servido de contrapeso aos temores de recessão.

Os investidores também acompanharam nesta sessão um dado forte sobre o varejo brasileiro, que reforçou a expectativa de que o Banco Central não tem espaço para cortar a Selic no curto prazo.

As vendas do comércio varejistas aumentaram 1,6 por cento em novembro frente a outubro e 9,9 por cento em relação ao mesmo período de 2006 --um pouco acima das expectativas.

No final da tarde, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo recuava quase 2 por cento. O dólar fechou em alta de 1,14 por cento, a 1,773 real.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2009 subiu de 11,98 para 11,99 por cento ao ano e o DI janeiro de 2010 avançou de 12,71 para 12,76 por cento.

O Banco Central recolheu 6,6 bilhões de reais das instituições financeiras. Os recursos serão devolvidos nesta quinta-feira, remunerados a 11,20 por cento ao ano.

(Por Daniela Machado; edição de Cláudia Pires)