Virgílio se lança à Presidência mas admite preferência por Serra

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008 18:43 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) anunciou nesta quarta-feira sua pré-candidatura à Presidência pelo partido. Ele admite, no entanto, que o governador José Serra (PSDB), um dos principais nomes do partido para 2010, é o favorito na legenda.

Combativo líder da bancada no Senado, onde está desde 2003,Virgílio, 62, advogado, afirmou que a decisão foi tomada a partir da receptividade da opinião pública.

"Vivemos em função do que a opinião pública nos transmite. A gente anda pelas ruas, recebe e-mails, faxes, telefonemas. Não vejo que tenha nada de antipartidário", disse a jornalistas.

As declarações foram dadas no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, onde esteve para levar a notícia a Serra.

"Seria tolo não imaginarmos que o favorito nesta disputa não seja, neste momento, e com toda a certeza, o governador Serra, mas vamos saber qual o tamanho", completou o senador.

Virgílio disse que a possibilidade de realização de prévias, aprovadas pela direção do partido, também pesou em sua decisão. Seu nome já constará na próxima pesquisa, ainda sem data, que o PSDB vai realizar para aferir a preferência do eleitor.

PREFEITURA

O senador Sérgio Guerra (PE), presidente do PSDB, que acompanhava Virgílio na visita a Serra, afastou a existência de uma crise na legenda em razão da disputa pela prefeitura de São Paulo. Uma ala dos tucanos (Serra e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, entre os principais) apóiam a reeleição do prefeito Gilberto Kassab (DEM), enquanto outros defendem o nome do ex-governador Geraldo Alckmin.

"Não vamos inventar crise onde não há crise. Vamos esperar que as coisas amadureçam, que elas se desenvolvam. Temos tranquilidade que vamos acertar aqui em São Paulo. Essa questão de um ou dois candidatos se dá em muitos lugares e muitas situações. É da democracia", disse Guerra.

(Reportagem de Carmen Munari; Edição de Mair Pena Neto)