18 de Janeiro de 2008 / às 10:05 / 10 anos atrás

PANORAMA1-Mercados aguardam mais sinais de pacote nos EUA

SÃO PAULO, 18 de janeiro (Reuters) - A expectativa de um pacote de estímulo à economia norte-americana ganhou força, e qualquer sinal da Casa Branca sobre o tema terá audiência garantida. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anuncia nesta sexta-feira os princípios do plano.

Na véspera, o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, apoiou os esforços para criação de um pacote e alertou que é “criticamente importante” que as medidas sejam tomadas rapidamente e tenham impacto máximo em 12 meses.

Segundo o líder dos republicanos na Câmara, John Boehner, o governo Bush e o Congresso estão discutindo um possível pacote de estímulo que custaria entre 100 bilhões e 150 bilhões de dólares.

EMPRESAS

Nos EUA, a General Electric (GE.N) --segunda maior empresa norte-americana em valor de mercado-- divulga seu resultado trimestral antes da abertura da Bolsa de Valores de Nova York.

Investidores estarão atentos aos resultados de grandes conglomerados industriais para ver se serão capazes de continuar a crescer apesar dos problemas no setor imobiliário norte-americano e da crise global de crédito.

No final da quinta-feira, a gigante de informática IBM (IBM.N) reportou lucro de 3,95 bilhões de dólares ou 2,80 dólares por ação no último trimestre, acima das previsões de analistas.

COMMODITIES E ENERGIA

O foco do mercado de commodities volta-se aos preços de frete marítimo de granéis sólidos, que estão despencando diante dos temores de recessão nos EUA.

Transporte mais barato, por outro lado, facilita negócios de grãos e outros produtos --o que pode impulsionar os futuros, como ocorreu em parte na quinta-feira na bolsa de Chicago.

Assim, a queda nos fretes marítimos, com uma maior oferta de navios devido a preocupações com recessão e problemas de carregamento no Brasil, pode ser sinônimo de novas altas nos preços de commodities.

Veja como encerraram os principais mercados na quinta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,787 real, em alta de 0,79 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 1,85 bilhão de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa perdeu 2,96 por cento, a 57.036 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,56 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros registrou queda de 4,26 por cento, aos 31.666 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam sem rumo comum na BM&F. O DI janeiro de 2009 recuou a 11,98 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 subiu a 12,79 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia levemente no final da tarde, para 135,06 por cento do valor de, oferecendo rendimento de 5,31 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil avançava 9 pontos, a 245 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 271 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI caiu 2,46 por cento, a 12.159 pontos. O Nasdaq .IXIC teve queda de 1,99 por cento, para 2.346 pontos. O índice S&P 500 .SPX também caiu, fechando a 2,91 por cento, aos 1.333 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento recuava para 3,64 por cento no final da tarde ante 3,74 por cento na quarta-feira.

(PANORANA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Por Daniela Machado, Roberto Samora e Cesar Bianconi; Edição de Claudia Pires

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below