Presidente do Merrill Lynch não vê corte drástico de empregos

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008 14:46 BRST
 

NOVA YORK, 17 de janeiro (Reuters) -O presidente-executivo do Merrill Lynch MER.N, John Thain, afirmou que não haverá demissões drásticas no banco de investimentos, mesmo diante dos bilhões de dólares de prejuízos.

Thain disse em uma conferência telefônica que ele não tem como objetivo cortar "milhares e milhares de pessoas".

Em lugar disso, serão feitos cortes seletivos, em áreas como crédito estruturado e hipotecas.

(Reportagem de Tim McLaughlin)

REUTERS AC CB