Diretor do BC britânico defendeu corte do juro já em outubro

quarta-feira, 17 de outubro de 2007 07:24 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Um diretor do Banco da Inglaterra defendeu o corte da taxa de juro em outubro, mas acabou sendo derrotado pelos outros oito integrantes que decidiram pela manutenção da taxa.

De acordo com a ata do encontro dos dias 3 e 4, divulgada nesta quarta-feira, os diretores que defenderam a manutenção do juro afirmaram que os dados que serão divulgados em novembro vão garantir uma melhor visão sobre o ritmo da economia.

Segundo o documento, o diretor David Blanchflower votou pelo corte de 0,25 ponto percentual do juro, o que colocaria a taxa em 5,5 por cento caso sua posição fosse apoiada pela maioria do comitê.

Analistas esperavam unanimidade na manutenção da taxa. A ata deve ampliar as expectativas por um corte do juro já em novembro, principalmente porque todos os integrantes do comitê de política monetária do Banco Central britânico concordaram que a turbulência nos mercados financeiros deve afetar a economia.

Na reunião de outubro, o BC britânico manteve a taxa básica de juro em 5,75 por cento pelo terceiro mês consecutivo.

(Por Sumeet Desai e Matt Falloon)