Portugal Telecom quer massificar banda larga móvel na África

quarta-feira, 17 de setembro de 2008 17:12 BRT
 

LISBOA (Reuters) - A Portugal Telecom lançou nesta quarta-feira um programa de massificação da banda larga móvel na Namíbia, com oferta de computadores portáteis, e quer levar o programa a outros países da África, disse Zeinal Bava, presidente-executivo da companhia portuguesa.

Ele adiantou que o objetivo é aumentar o uso da transmissão de dados nas comunicações daquele continente, além de reforçar a presença e a imagem da Portugal Telecom nos mercados onde opera.

A Portugal Telecom identificou a África como um dos seus vetores de crescimento futuro, ao lado do Brasil, onde ela é sócia da Telefónica na Vivo, e de Portugal, seu país de origem.

Bava afirmou que um dos próximos países onde a Portugal Telecom pretende lançar a banda larga móvel é Botswana.

"Vamos discutir o lançamento deste serviço em Botswana e trabalhar para ampliá-lo nos países de língua portuguesa onde atuamos", disse ele à Reuters.

O executivo da Portugal Telecom está em visita aos países africanos e esteve em Botswana, onde a companhia opera a Mascom Wireless, "para fortalecer as relações com os parceiros locais e as entidades", disse ele.

Na Namíbia, a companhia portuguesa lançou um programa que envolve 25 mil estudantes universitários com oferta subsidiada de notebooks com conexão banda larga, em um investimento de 10 milhões de dólares daquele país (cerca de 850 mil euros).

Em paralelo, a empresa distribui computadores gratuitamente a escolas primárias do país, com 500 MB de tráfego grátis por mês.

A Portugal Telecom adquiriu, em setembro de 2006, 34 por cento do capital da operadora MTC da Namíbia, na maior transação da história daquele país. Hoje, a MTC tem 1 milhão de clientes.

(Por Elisabete Tavares)